10.2.09

A morte da elegância


Primeiro de maio de 1947. 
Nesse dia a vida de Evelyn McHale cessaria. 
23 anos e um bilhete: "Ele fica bem melhor sem mim... eu não seria uma boa mulher para ninguém." Endereçado ao noivo, que tornara-se ex, minutos antes do salto do 86º andar do Empire State Bulding. 
Seu corpo atravessou a névoa e caiu assustadoramente sob uma Berlina, das Nações Unidas, estacionada no meio-fio. 
Um estudante de fotografia faz o registro; exatos quatro minutos depois e corre para uma vida de fama. 
Quanto a Evelyn, não se sabe ao certo que tipo de mulher era, mas uma coisa não passou despercebida: a elegância na hora da morte.
O fotógrafo? 
Ah, sim, era Robert Wiles.

Um comentário:

Dani disse...

Néam? HAHAHHAHAHAHA Beijos!!!