12.1.09

Crumb & Bukowski

carrego essa rosa, 
asquerosa, 
como um fardo 
inevitável 
sobre os ombros 
do poema. 

mil segredos 
sombrios, 
no oceano paralítico 
de meus sonhos, 
emprestam um corpo 
obsceno 
aos olhos fugitivos 
da alma. 

carrego essa rosa, 
asquerosa, 
como um fato 
inexplicável 
sob escombros 
esquecidos.


Nenhum comentário: