18.7.08

Um morto de férias


Eu sou um morto de férias
No sol em pleno verão
Eu sou um morto de férias
Cigarro, um copo na mão
Eu sou um morto de férias
Na mais total solidão
Não pulsam minhas artérias
Não bate o meu coração

Eu sou um morto de férias
Na sala deste cinema
Rindo e comendo pipoca
Cansei de ser um problema
Fazendo compra em Miami
Hotel de frente pro mar
Aqui estirado na areia
Esperando alguém me enterrar

Sei que não sou mais um jovem
Que não sou velho também
Provável é que nem me notem
Queriam que eu fosse alguém
Queriam que eu fosse magro
Que fosse um pouco mais alto
Eu fui ficar no meu canto
E saiu mais caro o barato

Eu sou um morto de férias
A bordo de um avião
Eu sou um morto de férias
Andando na contramão
Aqui tomando sorvete
Tratando da minha asma
Atravessando paredes
Como se fosse um fantasma

Eu sei que eu não me encaixo
E já sou pai de família
Querem que eu compre outro carro
E troque toda a mobília
Eu sei que eu não aprendo
Querem me ver melhorar
Eu sei e mesmo sabendo
Não sei onde vou parar

Voltei, vou trabalhar
Vou ter que trabalhar
Voltei, vou trabalhar
(Titãs)

Nenhum comentário: