6.7.08

Trilha do findi



Não é toda voz feminina que me atrai. Dificilmente estou de acordo com a tal da unanimidade.
Não vou falar de quem não gosto. O certo é que de tanto escutar Amy e Spektor resolvi vasculhar o universo atrás de novas mulheres.
Putz, muita coisa igual, muita coisa ruim e muita coisa boa, devidamente rolando aqui nas caixas.
Corre pra baixar:

1. Kate Nash
2. Amanda Palmer, ex-The Dresdem Dolls.
3. Rasputina, a banda, toda de gatas, dissidência da também excelente Ladies Cello Society.
4. KT Tunstall.
5. Cat Power (já era da minha listinha há um tempinho)
6. Switchblade Symphony. Mais um clube da Luluzinha.
7. Jack of Jill, mulheres a beira de um ataque de nervos.
8. Shock Rock.
9. Miranda Sex Garden, belas e góticas.
10. Emille Autunn. Nossa, além da voz a muié "destrói" um violino.
11. Free Domingues, mesmo que seja com Bruce Sommers.
12. Solange. Motown puro.

É música contemporânea, de alta qualidade e de influências nem sempre detectáveis.
O grande lance é ouvir.

Nenhum comentário: